Paul da Praia da Vitória ganha novos espaços e equipamentos de lazer e atividade física

A Câmara Municipal da Praia da Vitória está a requalificar e a aumentar os equipamentos de lazer e atividade física no parque do Paul, anunciou a vereadora da autarquia Raquel Borges.

A responsável municipal explica que os investimentos visam conferir aquela zona da cidade maior atratividade, oferecendo alternativas de atividade física em convívio com um espaço natural de excelência.

Além do skatepark e dos equipamentos de atividade física, foi instalado no espaço um campo de futebol e basquetebol. Dentro em breve, será instalado um renovado parque infantil.

“Estamos também a ultimar o reforço de outros equipamentos de lazer no Paul, quer na zona da pérgula quer noutras zonas. A estes associam-se os equipamentos de contemplação da natureza já existentes, como os espaços de observação ou o Jardim dos Aromas”, adianta a vereadora da Câmara Municipal da Praia da Vitória.

“Acreditamos que é exequível que a natureza e o homem convivam lado a lado. E estamos convictos que possibilitando mais oportunidades de atividade física naquela área da cidade, provocará maior frequência de pessoas e, ao mesmo tempo, maior contacto com aquela riqueza natural que é nosso Paul. E isso é possível sem pôr em causa a salvaguarda e autenticidade ambientais que o espaço exige”, enfatiza Raquel Borges.

A autarca refere ainda a importância do espaço “Jardim dos Aromas”, destacando “a aposta no conhecimento de ervas aromáticas associadas a este ecossistema, algo que contribui para enriquecer o bem-estar de todos nós”.

Raquel Borges, vereadora da autarquia praiense, acredita que “estas novas dinâmicas contribuirão significativamente para a criação de experiências muito particulares junto de quem visita ou frequenta regularmente este local, dada a oferta de atividades naquela que é uma zona particularmente rica em biodiversidade”.

O Paul da Praia da Vitória tem a denominação de sítio RAMSAR, ao abrigo da Convenção sobre Zonas Húmidas de Importância Internacional, atribuído em 2012. O mesmo define a importância das zonas húmidas costeiras cujo ecossistema é fundamental na regulação de regimes hídricos e fontes de biodiversidade.

AA/CMPV