Presidente da CMH enaltece trabalho voluntário

A Câmara Municipal da Horta vai continuar a apoiar o processo de reconstrução da Igreja de Pedro Miguel, uma das quatro Igrejas faialenses que ficou totalmente destruída na sequência do sismo de 9 de julho de 1998.

A informação foi avançada pelo presidente da autarquia faialense, na cerimónia de auto de consignação e lançamento da primeira pedra da Igreja de Pedro Miguel.

“O povo faialense é um povo de fé, pelo que devolver os templos às comunidades é algo muito importante, pelo que vamos cooperar ao nível de alguns trabalhos preparatórios, já em curso, bem como ao nível da ratificação do licenciamento da obra, que data de 2008”, frisou o presidente da autarquia que valorizou ainda o trabalho não só desta, mas de todas as comissões fabriqueiras e de festas, que se dedicam de forma exaustiva a realizar ações de angariação de fundos.

“Temos percorrido as nossas freguesias no projeto “Presentes no Concelho” e esse trabalho marca a vida do concelho e isso tem justificado o empenho material e financeiro que a Câmara Municipal da Horta tem tido para com as várias paróquias, onde tem contribuído para a manutenção do seu património e para a realização direta dos seus eventos. Hoje, na primeira pedra desta obra, que é também ela mais uma obra de arte, que vai engrandecer de futuro o nosso roteiro turístico de ilha, temos também uma oportunidade”, acrescentou José Leonardo Silva para quem esta obra é “uma oportunidade de desenvolvermos ainda mais as nossas freguesias, de consolidarmos os seus núcleos centrais e de acrescentarmos mais valor, no sentido de as transportarmos para uma nova modernidade, que complemente esta transformação de ilha.”

O edil deixou ainda a certeza de que “do ponto de vista das responsabilidades do Município, esta será uma oportunidade de requalificar toda esta Ramada e devolver um novo conceito à freguesia de Pedro Miguel e ao concelho da Horta.” 

AA/CMH