Presidente do Governo garante “vontade colaborativa” para potenciar ação da APAV

O Presidente do Governo Regional dos Açores garantiu existir do Executivo “vontade colaborativa” para potenciar a ação no arquipélago da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV).

Falando na abertura do seminário “Vítimas Especialmente Vulneráveis: que desafios?”, em Ponta Delgada, José Manuel Bolieiro defendeu ser necessário aumentar a “capacidade instalada” da APAV, e garantiu apoio para “mais sinergias e mais intervenção” da associação nos Açores.

O desafio da sociedade passa, defende o Presidente do Governo, não só pela prática da “investigação criminal” e do apoio à vítima, mas também pelo espoletar de uma cultura em que haja o “entendimento civilizacional” de que a violência é “intolerável”.

“É um desafio de médio longo prazo de progresso e de atitude do que propriamente apenas um exercício de comunicação e de papel”, sublinhou.

E concretizou: “Uma parte dessa violência é, infelizmente, sibilina porque muitas vezes os hábitos culturais permitem tolerância de um passado relativamente ao qual queremos virar a página, de modo a que, da tolerância, se passe à intolerância e à não-aceitação desses maus hábitos”.

AA/GRA