Presidente do Governo lembra desafio global de erradicar a pobreza até 2030

O Presidente do Governo Regional dos Açores enalteceu a ação das Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) e entidades do género, lembrando o desafio da ONU de, até 2030, ser erradicada a pobreza no mundo.

“Hoje, conforta-nos que a agenda 2030 da ONU considere como o seu primeiro objetivo a erradicação da pobreza. Este é um objetivo. Não podemos estar fora dele”, declarou o Presidente do Governo.

José Manuel Bolieiro falava em Ponta Delgada, na sessão de encerramento da 14.ª Festa da Solidariedade, organizada pela Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade (CNIS), com o apoio da União Regional das IPSS dos Açores (URIPSSA).

Para o Presidente do Governo, existe uma “reforma de mentalidades”, nomeadamente no mundo financeiro, que aliadas às políticas públicas devem potenciar a criação de “instrumentos verdadeiramente eficazes” no combate à pobreza e melhor distribuição de riqueza criada.

“O Governo dos Açores conta com as IPSS”, acrescentou ainda José Manuel Bolieiro, asseverando também apoios justos, equitativos e transparentes a estas entidades.

A 14.ª Festa da Solidariedade decorreu entre quarta-feira e hoje, divida entre a Praia da Vitória, Angra do Heroísmo e Ponta Delgada.

O evento tem como objetivo, desde o seu início, proporcionar um tempo e um espaço para encontro das IPSS, partilhar experiências e saberes, dar a conhecer os valores e a nossa missão solidária, mostrar as boas práticas de cada uma das associadas e, acima de tudo, promover o convívio entre o sector solidário e as comunidades onde se integram e que servem.

O Presidente do Governo Regional dos Açores, José Manuel Bolieiro, enalteceu hoje a ação das Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) e entidades do género, lembrando o desafio da ONU de, até 2030, ser erradicada a pobreza no mundo.

“Hoje, conforta-nos que a agenda 2030 da ONU considere como o seu primeiro objetivo a erradicação da pobreza. Este é um objetivo. Não podemos estar fora dele”, declarou o Presidente do Governo.

José Manuel Bolieiro falava em Ponta Delgada, na sessão de encerramento da 14.ª Festa da Solidariedade, organizada pela Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade (CNIS), com o apoio da União Regional das IPSS dos Açores (URIPSSA).

Para o Presidente do Governo, existe uma “reforma de mentalidades”, nomeadamente no mundo financeiro, que aliadas às políticas públicas devem potenciar a criação de “instrumentos verdadeiramente eficazes” no combate à pobreza e melhor distribuição de riqueza criada.

A 14.ª Festa da Solidariedade decorreu entre quarta-feira e hoje, divida entre a Praia da Vitória, Angra do Heroísmo e Ponta Delgada.

O evento tem como objetivo, desde o seu início, proporcionar um tempo e um espaço para encontro das IPSS, partilhar experiências e saberes, dar a conhecer os valores e a nossa missão solidária, mostrar as boas práticas de cada uma das associadas e, acima de tudo, promover o convívio entre o sector solidário e as comunidades onde se integram e que servem.

AA/GRA