Presidente do Governo reuniu-se, em Toronto, com jornalistas da diáspora no Canadá

O Presidente do Governo Regional dos Açores reuniu-se, em Toronto, com cerca de vinte jornalistas de órgãos ligados à diáspora açoriana no Canadá, traçando um retrato do que são os Açores atualmente e lembrando os grandes desafios da região.

Áreas como as economias do mar e do espaço, a atual situação de crise sismovulcânica em São Jorge ou o reforço de apoios e ajuda aos emigrantes que queiram investir nos Açores foram algumas das matérias abordadas no encontro.

José Manuel Bolieiro estará presente, este fim de semana, na província do Ontário, na 39.ª gala anual da Federação de Empresários e Profissionais Luso-Canadianos, aproveitando a viagem ao Canadá para contactar com a diáspora açoriana e com os açor-descendentes na referida província.

O programa da visita arrancou precisamente com o encontro com representantes de órgãos de comunicação social de expressão portuguesa do Ontário.

No sábado de manhã, José Manuel Bolieiro visita a exposição fotográfica comemorativa dos 500 anos dos Romeiros de São Miguel e dos 30 anos dos Romeiros do Canadá, da autoria de Joseph Amaral, na Peach Gallery, em Toronto.

Ao final da tarde arranca a gala anual da Federação de Empresários e Profissionais Luso-Canadianos, que vai reconhecer líderes comunitários e empresários, distribuindo ainda algumas dezenas de bolsas de estudo a alunos lusodescendentes.

Já no domingo, o Presidente do Governo Regional dos Açores desloca-se ao Festival Multicultural Carassauga 2022, visitando os espaços de Portugal e dos Açores no certame, e promoverá ainda um encontro com entidades representativas das comunidades açorianas da Província na Casa dos Açores do Ontário.

Na visita ao Canadá está também presente o Diretor Regional das Comunidades, José Andrade.

A emigração de açorianos para o Canadá só foi possível em 1953, após a assinatura de acordos bilaterais entre Portugal e este país, sobre a entrada de emigrantes. No entanto, o contacto dos açorianos com o Canadá remonta ao período da “descoberta” do continente norte-americano.

Apesar de os pioneiros (designação para os primeiros emigrantes portugueses no Canadá, em 1953) terem desembarcado no porto de Halifax, na província da Nova Escócia, estes acabariam por se fixar nas províncias de Ontário e Québec, bem como na British Columbia, exercendo funções na área da agricultura, construção civil, caminhos-de-ferro e serviços.

Atualmente, as comunidades açorianas residentes no Canadá situam-se na província do Ontário, na cidade de Toronto e arredores, no Quebeque, nas cidades de Montreal e arredores, na British Columbia, em Vancouver, encontrando-se também em Kitimat no extremo norte desta província, em Manitoba, na cidade de Winnipeg, e em Calgary, Edmonton e Victória, na província de Alberta.

À semelhança do que aconteceu com outras comunidades noutros países, a comunidade açoriana residente no Canadá celebra as principais festas religiosas do arquipélago e preserva a sua identidade cultural através das mais diversas manifestações e desenvolve, igualmente, o movimento associativo de incentivou o ensino da língua portuguesa, assim como a criação de diversos órgãos de comunicação social.

AA/GRA