Prisão preventiva para 2 homens por tráfico de droga

A Divisão Policial de Ponta Delgada, através de polícias da Esquadra de Investigação Criminal, detiveram dois homens, com 30 e 46 anos, suspeitos da prática do crime de tráfico de droga.

No âmbito de um inquérito dirigido por um Magistrado do Ministério Público de Ponta Delgada, foram efetuadas várias diligências de investigação por parte de polícias da Brigada Anticrime da PSP as quais vieram permitir a recolha e consolidação de provas que indiciam os suspeitos na venda de drogas duras, concretamente droga sintética e heroína, em diferentes locais da freguesia de São Roque.

Com base na investigação efetuada pela PSP, um dos arguidos detidos, já referenciado em função de penas de prisão cumpridas ligadas a crimes de roubo, furtos e outros de menor gravidade social, foi alvo de abordagem por parte das autoridades em três ocasiões distintas ao longo dos últimos dois anos, inclusivamente através de buscas à respetiva residência, tendo sido sucessivamente recolhidos elementos probatórios, designadamente diferentes tipos de droga e quantias monetárias suspeitas, que implicam este arguido enquanto mentor de uma rede de tráfico de droga montada na freguesia de São Roque.

Ainda de acordo com as diligências efetuadas pelos investigadores da Brigada Anticrime da PSP foi possível descortinar que o tráfico de droga, que numa primeira fase se concretizava preferencialmente em pleno Largo do Poço Velho, veio a ser redirecionado, passando a ter como centro de operações a própria residência de um dos arguidos, onde era sistematicamente contatado por vários consumidores oriundos de diferentes pontos da ilha de São Miguel.

No âmbito de uma operação policial efetuada na passada segunda-feira veio o arguido a ser, novamente, intercetado pelas autoridades e alvo de busca à sua habitação, tendo sido surpreendido na posse de objetos que o implicam no tráfico de droga, consolidando-se, ainda, as suspeitas que apontavam no sentido deste arguido se dedicar à prática do crime sob investigação em estreita colaboração com parte outro suspeito que viria, também, no decurso da operação, a ser detido por se encontrar na posse de droga sintética.

Após terem sido presentes a interrogatório judicial no tribunal de Ponta Delgada, um dos arguidos aguardará o desenrolar do processo sujeito a apresentações obrigatórias perante as autoridades, enquanto o principal visado na investigação encontra-se, desde já, sujeito à medida de coação mais gravosa – prisão preventiva.   

O Comando Regional dos Açores sublinha que a prioridade concedida à prevenção e combate ao consumo e tráfico de droga na ilha de São Miguel e, simultaneamente, a eficiência e eficácia evidenciada pelas autoridades poderá ser atestada pelo quarto arguido detido e sujeito a prisão preventiva em pouco mais de um mês, circunstâncias que demonstram a forte incidência deste fenómeno criminal e que, por isso, continuarão a merecer uma grande atenção e prioridade na ação estratégica por parte da PSP.    

AA/PSP