Prisão Preventiva para irmãos traficantes de droga no Bairro das Laranjeiras

 “A Divisão Policial de Ponta Delgada, através de polícias da Esquadra de Investigação Criminal, deteve dois homens, com 42 e 41 anos de idade, no bairro das Laranjeiras situado na freguesia de São Pedro, suspeitos da prática do crime de tráfico de estupefacientes.

No âmbito de uma investigação a cargo da brigada anticrime da PSP e dirigida por um magistrado do Ministério Público do DIAP de Ponta Delgada, foram desenvolvidas diversas diligências tendo por objetivo o apuramento dos contornos associados a várias denúncias que apontavam para a existência de uma célula de tráfico de droga liderada por dois irmãos com centro de operações instalado na freguesia de São Pedro, concretamente no bairro das Laranjeiras.

No decurso das diligências investigatórias efetuadas pelos investigadores da PSP, as quais se prolongaram ao longo do último ano e meio, foram sistematicamente recolhidos elementos de prova que permitiram a realização de duas operações policiais na residência dos arguidos, a primeira das quais no passado mês de março onde viriam a ser detetados diferentes tipos de drogas, quantias monetárias e outros artigos relacionados com o crime em investigação.

Não obstante a detenção dos arguidos e a sua sujeição a medidas de coação aplicadas pelo Tribunal de Ponta Delgada em ordem à cessação da atividade criminosa praticada pelos arguidos, os novos dados recolhidos pela PSP viriam a demonstrar que ambos haviam regressado ao tráfico de droga, concretamente à transação de drogas duras, designadamente heroína e sintética, junto de vários consumidores que se deslocavam ao interior da residência dos detidos e, por vezes, nas imediações da referida habitação. Perante a reincidência dos arguidos, os quais chegavam, inclusivamente, a transacionar droga a troco de objetos ligados a outros crimes, foi desencadeada na passada terça-feira nova operação policial permitindo a realização de busca domiciliária à residência dos arguidos, tendo sido novamente apreendidas quantias monetárias, objetos e droga sintética pronta a ser comercializada.

Após a detenção dos arguidos e a sua apresentação no Tribunal de Ponta Delgada, foi-lhes decretada a medida de coação mais gravosa, concretamente prisão preventiva.

O Comando Regional dos Açores sublinha a tremenda importância dos resultados obtidos no decurso da investigação, sobretudo por terem permitido o desmantelamento de um dos principais focos de mau estar, insegurança e intranquilidade pública numa freguesia que, ao longo dos últimos anos, vem sendo fortemente assolada por diversos focos ligados ao tráfico de droga, panorama este que potencia, frequentemente, outros tipos de ocorrências criminais, incivilidades e degradação dos níveis de saúde pública.” 

AA/PSP