Prisão preventiva para tripulantes de veleiro por indício do crime de auxilio à imigração ilegal

O Tribunal Judicial da Comarca dos Açores determinou aplicar a medida de prisão preventiva aos dois cidadãos estrangeiros que transportaram quatro imigrantes clandestinos, oriundos de Cabo Verde, a bordo de um veleiro, por indício da prática dos crimes de auxilio à imigração ilegal. Os detidos, dois homens, são o capitão da embarcação, de 44 anos, e o tripulante, de 40.

No decorrer do dia de ontem, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) deu cumprimento aos mandados judiciais, na ilha de S. Jorge, tendo ainda apreendido a embarcação, bem como documentação, uma elevada quantia de dinheiro e equipamento eletrónico – de navegação e de telecomunicações – que serão alvo de análise forense por parte deste Serviço.

A operação visou um pequeno veleiro que chegou ao porto de S. Jorge, a 18 de março, transportando a bordo, além dos dois tripulantes, quatro homens provenientes do continente africano, alegando que haviam sido resgatados no mar quando estavam à deriva numa piroga vinda do Senegal.

Os dois tripulantes terão recebido elevadas quantias monetárias para o transporte dos passageiros ilegais e retido os documentos de identificação.

A operação foi fruto da colaboração entre a Direção Central de Investigação Criminal e a Direção Regional dos Açores do SEF com o Ministério Público da Comarca de Velas.

AA/SEF