Processo de vacinação acelera nos Açores

Os Açores ultrapassaram a fasquia das duas mil inoculações de vacina contra a Covid-19, administradas num só dia. Durante uma visita ao centro de vacinação instalado no Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira, o secretário Regional da Saúde Desporto afirmou que o marco alcançado “é um registo de como este processo está a decorrer, nesta nova fase , com maior intensidade, em que vacinar nos Açores começa a atingir uma parte substancial da população”.

Clélio Meneses refere ainda que o trabalho “extraordinário” dos Hospitais da Região e da Unidade de Saúde e de Ilha de São Miguel “demonstra a capacidade instalada que queremos incrementar nos próximos tempos, para que quando chegarmos ao final de junho, já tenhamos uma parte substancial da população vacinada, com cerca de 200 mil pessoas”.

O Secretário Regional da Saúde e Desporto sustenta a expetativa de garantir 100 mil doses administradas até ao final da próxima semana e 200 mil até ao final de junho. “Neste processo cada vez mais rápido e massivo, entendemos que estamos a garantir a proteção dos açorianos ao nível da vacinação” – frisou

Instado a comentar a possibilidade da vacinação massiva em Rabo de Peixe, Clélio Meneses referiu que “o processo de vacinação é dinâmico e tem evoluído com sucessivas alterações, adequando às circunstâncias. Esta questão não está excluída, mas também não está determinada. Agora é de administrar as vacinas conforme está planificado, de acordo com as patologias, no pressuposto que sempre foi admitido pelo governo regional, que é de vacinar os mais vulneráveis. Por isso nos Açores vacinamos entre os 65 e os 80 anos, coisa que não aconteceu a nível nacional. Começamos por vacinar os idosos institucionalizados em Lares, e vacinando todos aqueles que são mais vulneráveis, protegemos os que podem ter maior risco de contaminação. Este é o pressuposto do plano que está implementado, sem prejuízo das vacinas que vão chegando, iremos adequando àquilo que são as necessidades da população e aquilo que epidemiologicamente é sustentado”.

Clélio Meneses garante que o trabalho que está a ser desenvolvido “com rigor, com um novo coordenador que já foi apresentado e também com toda a estrutura instalada nas unidades de saúde de ilha, nos hospitais e com o extraordinário trabalho que os profissionais de saúde estão a desenvolver”.

O Secretário Regional da Saúde e Desporto deixou palavras de apreço na passagem pelo Hospital de Angra do Heroísmo, onde começaram, este sábado, dia 15 de maio, a ser vacinados os docentes e não docentes das escolas da Terceira. Processo idêntico decorre já há uma semana em São Miguel e a partir da próxima segunda-feira, contempla as restantes ilhas do arquipélago.

AA/ARS