PS quer atrair investimento qualificado para que os jovens possam trabalhar dos Açores para o mundo

Sérgio Ávila adiantou, à margem de uma visita ao TERINOV – Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira, que o Partido Socialista tem como objetivo, “criar nos Açores fatores de atração para a geração mais qualificada de sempre”.

O candidato do PS à Assembleia da República realçou que um dos objetivos do PS para a próxima legislatura é “fazer com que o nosso país tenha até 2030 mais de 50% de jovens graduados entre os 30 e os 34 anos”, uma proposta “ambiciosa”.

O candidato do PS defende que a “captação de empresas e de jovens qualificados para a nossa Região é um fator crítico de sucesso, que exige uma cooperação plena entre todos os níveis de governação”.

Sérgio Ávila recordou que o TERINOV, um projeto lançado e concretizado pelo anterior Governo Regional dos Açores em cooperação com o Governo da República, é “um verdadeiro modelo de sucesso”, onde se “vive o futuro desta ilha e desta Região”.

O candidato socialista congratulou-se por “já estarem instaladas 66 empresas e entidades científicas no TERINOV”, o que permite que “tenhamos neste momento 220 trabalhadores muito qualificados, provenientes de 11 países, sendo 21% destes doutorados”.

“O TERINOV é a segunda entidade da Região com o maior número de doutorados e 75% dos serviços prestados pelo TERINOV são para exportação para fora da Região, particularmente nas áreas tecnológicas, nas indústrias criativas e culturais e na agroindústria”, frisou.

Sérgio Ávila realçou, também, que o TERINOV “tem protocolos e parcerias com 22 entidades nacionais e internacionais”, destacando-se numa matéria essencial para o futuro do nosso país, que são as alterações climáticas.

O candidato do PS realçou projetos verdadeiramente inovadores, desenvolvidos em cooperação com o Governo da República, como o “AIR Centre, que permite o estudo e a monitorização do clima a partir dos Açores, partilhando esses dados com as mais diversas partes do mundo” e o “SST, que permite a monitorização de riscos de queda de objetos e de lixo do espaço”, projetos “muito relevantes à escala internacional”.

Sérgio Ávila destacou, igualmente, um grande projeto de futuro, que é a “Zona Livre Tecnológica, que visa criar um enquadramento legislativo que permita simplificar a burocracia de testes de tecnologias inovadoras, permitindo a atração de empresas tecnológicas a nível internacional para a ilha Terceira e para a Região”.

“É com projetos como estes, com o indispensável apoio do Governo da República, que conseguiremos captar entidades internacionais para o nosso território e incorporar o conhecimento muito qualificado que os nossos jovens vão adquirindo, permitindo que trabalhem a partir dos Açores para o mundo”, finalizou o candidato do PS/Açores à Assembleia da República.

AA/PS