PS quer criar grupo de trabalho para acompanhar e fiscalizar execução dos Fundos Europeus nos Açores

O Grupo Parlamentar do PS no Parlamento Açoriano apresentou uma proposta para a constituição de um grupo de trabalho, no âmbito da Comissão Permanente de Economia, para acompanhamento e fiscalização da execução dos Fundos Europeus estruturais, de investimento e de recuperação, na Região Autónoma dos Açores.

A iniciativa foi apresentada pelo deputado Carlos Silva, em Ponta Delgada.

O parlamentar do PS lembrou que os Açores, à semelhança do Estado Membro Portugal, irão receber no período 2021-2027 um “volume recorde de fundos europeus, superior a 3,2 mil milhões de euros, praticamente o dobro do montante do quadro comunitário anterior”.

Para o deputado socialista é “fundamental garantir que a execução dos fundos públicos é feita de forma rigorosa, transparente e justa, através de um acompanhamento permanente por parte da Assembleia Legislativa e da própria sociedade civil Açoriana”.

Esta iniciativa está, lembrou o deputado Socialista, “em linha com os alertas relativamente às fraudes detetadas com fundos comunitários”, emitidos por entidades como a Polícia Judiciária, o Organismo Europeu de Luta Antifraude, a Inspeção Geral de Finanças, o Tribunal de Contas nacional e Europeu e a própria Comissão Europeia.

Em concreto, o grupo de trabalho deverá “acompanhar e fiscalizar o Quadro Financeiro Plurianual para o período 2021-2027, na parte respeitante ao ‘Plano Operacional Açores 2030’, incluindo os Fundos da Política da Coesão, Agricultura, Pescas e Mar, entre outros”.

Outra matéria que os socialistas pretendem acompanhar é o programa “Next Generation EU”, através do “Instrumento de Recuperação e Resiliência, do REACT-EU, do Horizonte Europa, do INVEST-EU, do Desenvolvimento Rural, do Fundo para uma Transição Justa e do RESC-EU”.

Conforme explicou Carlos Silva, este grupo de trabalho deverá integrar “deputados de todos os partidos representados na Assembleia”, elaborando “relatórios trimestrais de acompanhamento”.

A proposta dos socialistas Açorianos estipula que o grupo de trabalho, sem prejuízo avaliações intercalares, apresente o seu relatório final “até ao final da presente legislatura”.

“A iniciativa parlamentar do PS visa, igualmente, recomendar ao Governo Regional a divulgação pública da informação dos fluxos dos Fundos Europeus e da sua execução nos Açores, em tempo real. Toda esta execução deve ser feita de forma clara e transparente”, concretizou Carlos Silva.

AA/GPPS