PSD/Açores quer mais diálogo com a República para melhorar condições de trabalho dos profissionais da Polícia

O líder do Grupo Parlamentar do PSD/Açores defendeu a existência de “mais diálogo da República com a Direção Nacional da Polícia de Segurança Pública (PSP), para conseguir melhorias de trabalho para aquela força de segurança na Região”, disse.

Pedro do Nascimento Cabral falava na cidade da Horta, após receber a Associação Sindical dos Profissionais de Polícia, tenho sublinhado que “conhecemos vários dos problemas que afetam a atividade da PSP em algumas das ilhas, nomeadamente a falta de efetivos que decorre da ausência de uma política de incentivos”, afirmou.

Numa reunião onde também esteve o deputado Luís Soares, os social democratas recordaram “as muitas esquadras que se encontram em estado avançado de degradação, o que torna difícil o trabalho dos agentes, assim como a falta de material informático e de viaturas”.

Da mesma forma, concordaram que, “na atuais condições, algumas esquadras correm mesmo o risco de ter de fechar nos próximos tempos”, conforme já alertou o Coordenador Regional da ASPP.

Foi também abordada “a necessidade do acesso a cuidados de saúde em igualdade de circunstâncias com outras classes profissionais similares, nomeadamente com acordos e protocolos com entidades de saúde privada, como acontece no Continente”, explicou o social democrata.

Dando nota da apreensão do PSD/Açores sobre a carências vividas pela PSP na Região, Pedro do Nascimento Cabral recordou que “o contingente de efetivos nas ilhas tem uma falta de aproximadamente 200 agentes, conforme o PSD já denunciou várias vezes”.

Os deputados social democratas vão procurar que o Governo Regional interceda junto da República e da Direção Nacional de Polícia, na busca de soluções para os problemas daquela classe profissional.

AA/PSD