PSP alerta para circulação de notas falsas nos Açores

Segundo o Comando Regional dos Açores, esta Polícia tem recebido a notícia de circulação de notas falsas / contrafeitas, nos Açores, com predominância das notas de 50€ e de 20€

Alerta assim a PSP toda a população para o cuidado aquando da receção e deteção destas notas, tendo atenção aos vários elementos de segurança que constituem a moeda europeia, nas demais notas.

Segundo o Banco de Portugal deve-se ter atenção às seguintes características:

Tocar:

– Toque na nota e sinta a textura e firmeza do papel de algodão, bem como a rugosidade nos elementos impressos em relevo: as iniciais do BCE, o pórtico ou janela, a denominação e as marcas táteis.

Observar:

– Observe as notas de euro à transparência (contra uma fonte de luz) e verifique a presença das marcas de água, do filete de segurança, da janela com retrato (nas notas 20, 50, 100 e 200 euros, da série Europa) e do registo frente/verso (apenas nas notas da série 1).

Inclinar:

– Incline as notas e verifique: Série Europa

– A banda holográfica com retrato, que exibe o retrato de Europa (figura mitológica grega), o símbolo euro, o motivo arquitetónico e o valor da nota. Nas notas de 100 e 200 euros, a banda holográfica apresenta ainda o holograma-satélite e o símbolo euro de grande dimensão;

– O número esmeralda, que apresenta um efeito luminoso de movimento ascendente e descendente. Dependendo do ângulo de observação, o número muda de cor, passando de verde-esmeralda a azul-escuro. Nas notas de 100 e 200 euros o número esmeralda exibe ainda símbolos euros no seu interior.

– A janela com retrato, nas notas de 20, 50, 100 e 200 euros que exibe na frente linhas multicolores em redor dos algarismos representativos do valor da nota (20 e 50 euros) ou do símbolo euro (nas notas de 100 e 200 euros) e, no verso, em todas as denominações, vários algarismos multicolores representativos do valor da nota;

– O holograma-satélite está presente nas notas de 100 e 200 euros. Este holograma exibe vários símbolos euro que se movem em torno dos algarismos representativos do valor da nota. Quando expostos à luz direta os símbolos euro tornam-se mais nítidos.

O que devo fazer se for confrontado com uma nota falsa, contrafeita ou de cuja autenticidade suspeite?

A metodologia “Tocar – Observar – Inclinar” é o procedimento adequado e eficaz para o público verificar a presença dos elementos de segurança e determinar a genuinidade da nota.

Não obstante, é possível que se depare com notas suspeitas. Seguem-se algumas sugestões, em caso de dúvida quanto à autenticidade de uma nota:

– Se tiver dúvidas quanto à autenticidade de uma nota, não a aceite. Lembre-se de que as notas falsas/contrafeitas não têm qualquer valor; por essa razão, se aceitar uma nota falsa/contrafeita, não receberá qualquer compensação.

– Contacte o Banco de Portugal caso necessite de mais informação.

– Solicite educadamente outra nota e assuma que a pessoa que lha apresentou está inocente. Informe-a de que poderá estar na posse de uma nota suspeita de ser contrafeita e sugira-lhe que se dirija às autoridades policiais locais, a um banco ou ao Banco de Portugal.

Em qualquer caso, nunca coloque em risco a sua segurança.

– Informe de imediato as autoridades policiais locais ou os serviços de segurança sobre o incidente.

– Procure fixar tanta informação quanto possível sobre a pessoa que lhe apresentou a nota suspeita.

– Se considera que, por lapso, aceitou uma nota contrafeita, não a recoloque em circulação. Colocar em circulação nota contrafeita constitui um crime. Entregue a nota suspeita às autoridades policiais locais, a um banco ou ao Banco de Portugal. Se a nota for verdadeira, receberá o seu dinheiro de volta.

O Comando Regional da PSP dos Açores recomenda a todos os cidadãos ou vítimas que, sempre que tenham conhecimento de situações suspeitas ou relacionadas com a prática de ilícitos, contatem, no mais curto espaço de tempo e por qualquer via, qualquer Esquadra da PSP a fim de acionar a intervenção policial em tempo útil e em prol de um melhor serviço à comunidade.

AA/PSP