Registo diário de sismos em São Jorge continua muito acima do normal

O Presidente do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA) adiantou que continuam a ser realizados os trabalhos de reconhecimento e avaliação de vários pontos em São Jorge, na sequência da crise sismovulcânica que se regista na ilha desde o dia 19 de março.

“Hoje serão analisadas as imagens recolhidas durante o dia de ontem nos Rosais”, para se perceber se “há alguma fragilidade, algum risco em termos de vertentes ou possíveis derrocadas que ponha em perigo quem por lá passe”, explicou Eduardo Faria aos jornalistas.

No âmbito do trabalho que tem vindo a ser efetuado, foram também reconhecidos “possíveis portos operáveis para evacuação [por via] marítima” e também “conseguimos perceber quais são os tempos de reação, caso seja necessário reforçar as equipas que estão nos postos de receção e triagem”.

No caso das fajãs, “foram feitos alguns voos de reconhecimento, para perceber o movimento de pessoas e de zonas de possível perigo, para que, caso ocorra alguma situação mais grave, se recomende à população não frequentar” aquelas zonas.

Por outro lado, o Presidente do SRPCBA acrescentou que será terminado hoje “um plano de comunicações de emergência para a eventualidade de ficarmos sem utilizar redes móveis”, algo que “neste tipo de cenários temos de equacionar”.

Também “todas as entidades envolvidas no plano de evacuação foram contactadas” para se iniciar uma simulação da ativação desse plano, referiu o responsável, esclarecendo que será “um exercício interno, não para a população”.

Em declarações aos jornalistas, após o briefing diário, Eduardo Faria voltou a apelar à população para estar “atenta” e, “apesar de se registar algum decréscimo do número de sismos, não se iludir com esta acalmia”. “Continuamos com números completamente fora do normal”, frisou.

Segundo os mais recentes dados disponibilizados pelo Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA), ao longo do dia de ontem, 2 de abril, foram contabilizados cerca de 603 eventos, dos quais um sentido pela população. Entre as 00:00 e as 10:00 de hoje foram contabilizados aproximadamente 183 eventos.

Desde o dia 19 de março, até ao momento foram identificados cerca de 225 sismos sentidos pela população. Pelo exposto, o CIVISA encontra-se em alerta V4.

Toda a informação relativa à crise sismovulcância pode ser acompanhada e consultada em http://www.ivar.azores.gov.pt/sjorge/Paginas/default.aspx.

AA/SRPCBA