Remunerações do Conselho de Administração do Teatro Micaelense terão poupança de mais de 100 mil euros no triénio

A Comissão de Remunerações do Teatro Micaelense deliberou sobre as remunerações dos membros do novo Conselho de Administração da entidade, reduzindo as remunerações para o mandato de três anos que agora se iniciou.

No triénio 2019-2021, o valor mensal bruto de vencimentos do Conselho de Administração situava-se nos 9.306,32 euros, sem subsídios de alimentação, ao passo que as remunerações agora definidas ficam-se pelos 6.521,25 euros, uma redução de 30%, que no final do mandato equivalerá a uma poupança superior a 100 mil euros ao erário público.

A racionalização do Sector Público Empresarial Regional (SPER) é uma das prioridades do XIII Governo Regional dos Açores, sendo que este desígnio não impede que as empresas e as entidades públicas empresariais que prestam um verdadeiro serviço público o continuem a fazer.

AA/GRA