Ribeira Grande apoia plano de comunicação em saúde

O Teatro Ribeiragrandense, na cidade da Ribeira Grande, acolheu uma ação de formação – Plano de Comunicação em Saúde (PCS): Capacitação para Prevenção da População – reduzir novos casos de infeção covid-19, coordenada por Isabel de Santiago, investigadora e professora da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, especialista em comunicação em saúde pública em situações de emergência e risco. O PCS visa mobilizar, informar e capacitar os rabopeixenses sobre os efeitos da pandemia por covid-19.

Numa articulação direta com a secretaria regional da Saúde e Desporto e a Câmara da Ribeira Grande, o presidente da autarquia presidiu à sessão de abertura e valorizou os objetivos desta capacitação, uma formação que juntou cerca de vinte responsáveis de várias instituições do concelho, em particular da vila de Rabo de Peixe, localidade mais afetada pela pandemia na Ribeira Grande.

“Estamos cientes de que as pessoas estão primeiro e, por isso, queremos fazer a diferença. Proteger as pessoas e encaminhar a saúde pública no sentido da proteção de todos os membros da comunidade”, realçou, na abertura da formação.

“O objetivo desta ação de formação é a capacitação, através dos agentes que marcaram presença, visando os grupos mais vulneráveis para prevenir o aumento do número de novos casos de infeção por covid-19”, acrescentou Alexandre Gaudêncio.

O autarca reiterou a necessidade de se “mobilizarem as comunidades dos locais afetados pela pandemia com a finalidade de garantir a vida das pessoas, numa altura em que o número de novos casos em Rabo de Peixe apresenta um nível de crescimento diário preocupante.”

Servir as pessoas, promovendo a saúde e capacitando-as, através da responsabilização, para garantir ganhos em saúde pública, é o lema que Isabel de Santiago defende nas suas missões. “As pessoas primeiro. Nada fazemos sem as colocar em primeiro lugar”, vincou.

Professora assistente convidada e investigadora em Comunicação em Saúde Pública, Instituto de Medicina Preventiva e Saúde Pública, Faculdade de Medicina, Isabel de Santiago dedica anos da sua vida em investigação, educação, intervenção com e para as comunidades, onde se destaca a missão do ébola na Guiné Bissau.

Doutorada na área científica de Ciências e Tecnologias da Saúde – ramo de Educação e Comunicação das Ciências da Saúde (CAML), Especialidade de Comunicação em Saúde, tem master en Gestión de la Comunicación en Situaciones Especiales (Crisis, Catástrofes y Negociación) com menção especial pela Universidade Complutense de Madrid, pós-graduação em Health Leadership Programme, INSEAD, Fontainebleau, França. Pós-graduação em Medical Response to Major Incidents.

AA/CMRG