Secretária Regional da Educação define procedimentos a adotar com alunos, docentes e não docentes da Vila de Rabo de Peixe

A Secretária Regional da Educação, Sofia Ribeiro, definiu os procedimentos a adotar com os alunos, docentes e não docentes residentes em Rabo de Peixe, após a renovação da cerca sanitária daquela vila da ilha de São Miguel.

De acordo com o comunicado enviado aos Presidentes dos Conselhos Executivos dos Estabelecimentos de Ensino da ilha de São Miguel, e estando em causa uma cerca que vigora apenas três dias, a medida é indispensável para que se possa produzir efeitos positivos no decréscimo do número de infetados e uma desaceleração do índice de risco de transmissão efetiva da doença (Rt).

Sofia Ribeiro afirmou que, durante os três dias de isolamento desta segunda fase de confinamento, deve ser dada continuidade ao plano de ensino e trabalho à distância, relembrando que o mesmo não se esgota nos meios digitais.

 “As normas que vigoraram na primeira fase de confinamento à Vila de Rabo de Peixe devem ser mantidas”, frisou a Secretária Regional, explicando que “os alunos e trabalhadores abrangidos pela medida não podem ser prejudicados, estando as suas faltas automaticamente justificadas e sem prejuízo de remunerações mensais para os trabalhadores.”

Recorde-se que, por via do elevado potencial de transmissão comunitária ativa na Vila de Rabo de Peixe, a cerca sanitária em vigor é renovada até às 23:59 horas do dia 13 de dezembro de 2020.

AA/Gacs