SINTAP avança com greves agendadas para trabalhadores das IPSS’s e Misericórdias

O SINTAP, Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública e de Entidades com Fins Públicos, vai avançar para as greves agendadas para 28 e 29 de outubro e 2 e 3 de dezembro, em virtude de não haver, até ao presente momento, quaisquer contrapropostas concretas por parte da URMA e da URIPSSA que permita a abertura de um verdadeiro e consequente processo negocial.

O SINTAP não pode deixar de denunciar e repudiar, ao mesmo tempo, as informações falaciosas postas a circular com o intuito claro de promover a desmobilização dos trabalhadores da greve, sendo, nomeadamente falso que os trabalhadores que aderirem à greve venham a perder os seus salários no sábado e domingo, dias 30 e 31 de outubro.

Igualmente, o SINTAP denuncia e repudia o facto de algumas instituições estarem a pressionar os trabalhadores para comunicarem previamente se vão ou não fazer greve, numa atuação claramente ilegal e intimidatória, uma vez que nada na lei obriga os trabalhadores a comunicar à sua entidade patronal que vão fazer greve.

A intenção de muitas instituições avançarem com o recurso a trabalhadores dos programas ocupacionais para abrirem creches e jardins-de-infância, com o intuito de furar a greve, a concretizar-se, merecerá a nossa condenação e denúncia pública, nomeadamente junto das autoridades judiciais.

Por último, o SINTAP informa que o Pré-Aviso de Greve Geral para os trabalhadores das IPSS`s e Misericórdias dos Açores abrange todos os trabalhadores, sejam eles sindicalizados ou não no SINTAP.

Em comunicado o SINTAP repudia, uma vez mais, todas estas atitudes, apelando à mobilização dos trabalhadores em torno do exercício do seu direito legal e constitucional à greve.

AA/SINTAP