Teatro Micaelense reabre com festival Walk&Talk

O Walk&Talk – Festival de Artes dos Açores marca a reabertura do Teatro Micaelense, já na próxima semana. O Teatro Micaelense acolhe 4 projetos do festival: a inauguração da exposição Poromechanics e o espectáulo Cabraqimera, de Catarina Miranda, no dia 16 de julho, às 18h00 e 19h30, respectivamente; o espetáculo Janela do Inferno, de Lucy Railton e Pedro Maia, no dia 17, às 22h00; a estreia do filme de Diogo Lima, Os Últimos Dias de Emanuel Raposo, no dia 23, às 21h30.

Cabraqimera, de Catarina Miranda, é apresentado no contexto do apoio à criação da Rede 5 Sentidos, da qual faz parte o Teatro Micaelense. Foi o único projeto em residência durante o Walk&Talk 9.5, em julho de 2020, em parceria com o Arquipélago – Centro de Artes Contemporâneas. É uma peça de dança para um quarteto em patins, que aborda uma contemporaneidade simultaneamente física e tecnológica. A exposição Poromechanics, uma coleção de vídeo-retratos de coreógrafos, resulta do mesmo campo de investigação.

 A produtora e violoncelista Lucy Railton e o cineasta Pedro Maia colaboram num novo projeto, moldado pelas explorações psicogeográficas dos Açores, na sequência de uma residência nas ilhas. Janela do Inferno percorre um trabalho sónico e visual dinâmico, respondendo à terra, à sua natureza peculiar e às forças sísmicas que regem a vida na ilha.

Iniciado durante o Walk&Talk 9.5, em 2020, Os Últimos Dias de Emanuel Raposo, de Diogo Lima, é um mockumentary sobre um apresentador mítico da televisão pública açoriana no início dos anos 90.

Os bilhetes para Cabraqimera e Janela do Inferno têm um preço de €7,50. A exposição Poromechanics e o filme Os Últimos Dias de Emanuel Raposo têm entrada gratuita, sujeita ao levantamento de bilhete na bilheteira do Teatro Micaelense, de 3ª a sábado das 13 às 18h00, exceto nos dias de espetáculo (das 16h30 às 21h30).

AA/TM