Trabalhadores assistentes técnicos da RIAC em greve

Os trabalhadores assistentes técnicos da RIAC iniciaram, dia 12 de outubro, até sexta-feira, dia 16 de outubro, uma greve de uma semana de protesto e luta pelo direito à negociação coletiva em torno da valorização profissional das suas funções na Rede Integrada de Apoio ao Cidadão.

Esta sua luta, que já se arrasta há algum tempo, iniciou-se com a reivindicação da criação de uma carreira específica em virtude da exigência, complexidade, abrangência e responsabilidade das inúmeras funções cometidas a estes trabalhadores.

Segundo o Sinta Açores, com a recente publicação da carreira dos trabalhadores dos Matadores da Região, em que os mesmos viram reconhecidas pelo Governo Regional a natureza específica das suas funções através da criação de um suplemento remuneratório, os trabalhadores da RIAC, através do SINTAP, apresentaram uma nova proposta em que manifestavam a sua disponibilidade de negociar uma valorização das suas funções por esta via, sem que até ao momento presente tenham obtido qualquer resposta.

Neste contexto, os trabalhadores da RIAC resolveram avançar com a presente greve com o objetivo de protestar e lutar pelo seu direito à negociação coletiva em torno da nova proposta de valorização profissional das suas funções à semelhança daquilo que o Governo Regional fez com os seus colegas dos Matadores da Região.

AA/Sintap-A