Utentes da “Casa dos Manaias” partilham exposição “Reconstruir Histórias de Vida”

A exposição “Reconstruir Histórias de Vida”, composta por imagens e textos da autoria de dez utentes da Centro Ocupacional “Casa dos Manaias”, está patente nas ruas de Ponta Delgada até 30 de abril. A mostra retrata, na primeira pessoa, a história e o percurso de vida dos sem abrigo que encontram uma resposta neste projeto de inclusão social da autarquia.

As obras foram realizadas no âmbito do trabalho de rua e desenvolvidas entre janeiro e março do corrente ano. A exposição está dividida em duas partes: a Exposição de Montras, ao longo da Rua Machado dos Santos, já montada, num total de oito montras, e a Exposição de Rua, a partir de segunda-feira, 22 de março, no Lado Sul da Igreja da Matriz.

A mostra, que assinala o Dia Europeu da Criatividade Artística, a 21 de março, tem como principal objetivo partilhar com todos os que vivem, trabalham e visitam Ponta Delgada, através de imagens e de quadras, o percurso e os sentimentos quem vive ou já viveu como sem abrigo, ao mesmo tempo em que dá cor e vida às montras de uma das principais ruas de comércio da cidade.

“Reconstruir Histórias de Vida” é, por isso, simultaneamente, uma oportunidade para a a população ver e ler histórias de vida e um estímulo à confiança dos cidadãos que se encontram em situação de sem abrigo para acreditarem que existem alternativas e respostas sociais, como é o caso do trabalho desenvolvido pela Casa dos Manaias.

O projeto “Casa dos Manaias” tem como principal objetivo a intervenção junto da população em risco ou sem abrigo no centro histórico de Ponta Delgada de forma incisiva e humana, visando travar o aumento destes casos, promover a diminuição, sempre que possível, do número de pessoas nesta condição e fomentar uma maior humanização na intervenção.

AA/CMPD