Vila do Porto associa-se às comemorações do Dia Mundial da Árvore e da Floresta

“Restauro florestal: um caminho para a recuperação e bem-estar” foi o tema anual escolhido pela FAO-Organização da Alimentação e Agricultura das Nações Unidas para assinalar o Dia Mundial da Árvore e Florestas, cuja celebração ocorreu a 21 de março. 

A iniciativa pretendeu alertar para a urgência de travar a degradação e perda da floresta, que pode comprometer o futuro sustentável da vida no planeta.

Este dia tem vindo a ser comemorado anualmente desde 2013, por deliberação das Nações Unidas, e visa encorajar os Estados Membros a organizar atividades a nível local, nacional ou internacional relacionadas, por exemplo, com a plantação de árvores e a promoção de atividades artísticas, como a fotografia e vídeo, para que os cidadãos tomem consciência da importância das florestas e do seu papel vital na erradicação da pobreza, na sustentabilidade ambiental e na segurança alimentar.

Para assinalar a celebração do Dia Mundial da Árvore e Florestas, o Município de Vila do Porto, na pessoa do Vereador de Gestão e Intervenção Ambiental, Sr. Ricardo Sousa e em colaboração com os Serviços Florestais de Santa Maria, promoveram no passado dia 19 de março, a realização de uma ação simbólica, que consistiu na plantação de um exemplar da espécie endémica de Pau Branco (Picconia azorica) na Reserva Florestal das Fontinhas, com o objetivo de sensibilizar a comunidade para a importância das espécies endémicas na conservação da biodiversidade. 

Seguiu-se a replantação de um exemplar da espécie de criptoméria (Cryptomeria japonica), pelas características que esta espécie apresenta em termos de retenção da humidade, melhor comportamento aos ventos e ao seu bom nível de crescimento, comparativamente com outras espécies, num terreno privado pertencente ao Sr. Bruno Coelho, enquanto responsável por uma indústria de serração de madeira na ilha, como forma de potenciar a rearborização da mata.

O Vereador destacou a sinergia entre o Município de Vila do Porto e os Serviços Florestais de Ilha, focando na importância das florestas sob o ponto de vista económico e ecológico, enfatizando a replantação de espécies como forma de contribuir para o equilíbrio dos ecossistemas naturais e arborização dos espaços florestais. 

As comemorações continuaram no dia 22 de março, com a atividade “O Nosso Pomar- Avaliar para Cuidar” promovida pelo Gabinete de Ambiente e direcionada aos/às alunos/as dos níveis de ensino do 1º. ano (turma A) e 2ª. ano (turmas B e C)  da EB1/JI de Vila do Porto, participando um total de 45 alunos/as na iniciativa.

Nota da autarquia adianta que, com esta iniciativa, pretendeu-se aproximar a comunidade escolar do contacto com a natureza, integrando-os/as em atividades de jardinagem, tendo como objetivo primordial o incentivo ao consumo de fruta, razão pela qual promoveu-se a plantação de uma árvore de fruto no Pomar da escola, com a ajuda dos/as alunos/as, ficando os/as mesmos/as responsáveis por cuidar da árvore e acompanhar de perto o seu desenvolvimento.

AA/MVP